Duas histórias de inovação

Deixe um comentário

27 de junho de 2015 por Semio Timeni

tg_Projeto_de_Inovacao_PJI

 

Sabe qual é o melhor remédio para crise? Inovar. “Parece simples de falar, mas a verdade é que inovar é complicado”, alguns diriam. Então permita-me dois exemplos do que está por trás do conceito de inovar.

Fast-food foi uma experiência inovadora que começou há quase 100 anos, mas se tornou mesmo famosa a partir do McDonald’s e sua cadeia de restaurantes na década de 1950. A proposta você já conhece: oferecer um clássico da cultura americana de forma rápida e barata.
McDonald's_Real_1st_Logo_1940
Foi algo que mudou tudo desde então, com esse processo sendo copiado para outros tipos de comidas, expandindo para outros países, criando todo um universo de negócios baseada no fast-food… Só nos EUA, a expectativa é de US$ 200 bilhões em faturamento para o ano de 2015, um crescimento de quase 23% em 10 anos.

Contudo, no momento o McDonald’s vive uma das suas piores fases, com restaurantes sendo fechados, faturamento encolhendo e o lucro ‘despencando. Enquanto o mercado cresce o McDonald’s encolhe, pois deixou de inovar no que fez realmente o seu sucesso até aqui: entender os seus clientes e atender seus desejos.

Um dos erros mais apontados pelos especialistas foi a falta de agilidade em compreender os rumos do mercado. Na década passada foi quando o McDonald’s não entendeu que os clientes buscavam alimentos saudáveis, e quando foi se mexer tempos depois, simplesmente não reparou que esse cliente não estava mais na sua loja – quem estava lá tinha claramente decidido por comer junk food.

intro1
E o que é inovar no mercado de fast-food? Esses especialistas apontam as chamadas hamburguerias, ou hamburguês gourmets, que tem mais refino no sabor, na apresentação, no serviço e, consequentemente, impacto positivo no faturamento com preços mais elevados. Vende mais e é mais caro – simplesmente porque é isso que o público quer!

O segundo exemplo vem de um mercado que tem bem mais de 100 anos, mas é super carente de inovação. Posso ainda afirmar que a maioria está disposta a pagar o que puder para ter este produto, pois é simplesmente usado em 1/3 da vida. Estou falando do colchão, algo que parece básico, mas é um produto que compõe um mercado cheio de oportunidades.

room-box-1fa5eb06fe13d518874aed039527fe1c

Vamos a um bom exemplo: a empresa americana Casper, criada por 5 jovens amigos que se reuniram em torno de uma ideia: fazer um colchão que cada ser humano ficasse feliz no dia seguinte. Eles não precisaram inventar nenhuma tecnologia revolucionária – aproveitaram o que de melhor é fabricado nos EUA (fecharam parceria com fornecedores-chaves) e colocaram uma camada de látex sobre um colchão de espuma com memória, para tornar o colchão quase universal, independente do peso, altura, forma de dormir, etc.

Casper-Team-Mattress

Mas qual foi a grande inovação para esta startup? O atendimento! De cara, o cliente tem direito a um teste-drive de 100 dias para aprovar, com direito a devolver e receber todo o dinheiro de volta, o que encanta muito o cliente, pois ele tem a chance de dormir um sono sossegado a partir da primeira noite ao poder ficar tranquilo que, se não investiu seu dinheiro em algo excelente, poderá simplesmente devolver o colchão e receber tudo de volta (esse sim um pesadelo para quem não tem certeza do que fazer com tantas opções no mercado!).

leadcasper

Se coloque no lugar do seu cliente e busque atende-lo de forma simples, contudo diferente. Foi o que moveu os empreendedores da Casper. Por que não você? Pense nisso! Bom trabalho! Sucesso!


Semio Timeni Segundo é business Coach

 

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: