A Economist Intelligence Unit (EIU) produziu uma espécie de “índice dos índices” que oferece um retrato sobre a vida em cinquenta cidades do mundo e elege aquelas que são as melhores para viver.

Para tanto, a EIU analisou o desempenho de cada uma delas em seis diferentes índices e classificou aquelas que obtiveram as melhores colocações. As pesquisas usadas na avaliação são as seguintes:

Cidades Mais Seguras -> Nesta pesquisa, as cidades são avaliadas segundo o grau de segurança em diferentes categorias, desde a segurança urbana até a digital.

Habitabilidade -> Aqui são analisadas as qualidade de vida dos habitantes levando em conta a infraestrutura e os serviços oferecidos por 140 cidades. Em primeiro, está o lugar mais habitável e em 140º o menos.

Custo de Vida -> Este índice compara os preços de 60 itens em 131 cidades, incluindo a alimentação, vestuário e escolas particulares. A cidade que ocupa a primeira posição é a mais barata.

Ambiente para Negócios -> A análise foca na economia de 82 países e, a partir de dados sobre o clima político e a abertura para investimentos, mede a atratividade local para negócios. Em primeiro estará o melhor lugar e, em último, o pior.

Democracia -> A pesquisa examina o estado da democracia em 167 países e aquele que está em primeiro lugar é visto como o mais democrático.

Segurança Alimentar -> 109 países são analisados com base no panorama da alimentação. Os dados dizem respeito aos custos dos alimentos, a disponibilidade e quantidade. Em primeiro estará o local mais seguro e, em último, o menos.

Vale lembrar que os índices Ambiente para Negócios, Democracia e Segurança Alimentar avaliam o contexto de países. Portanto, a classificação de uma cidade nestes casos diz respeito ao desempenho obtido por seu país.

Confira nas imagens quais são as 15 melhores.