Falando no ouvido do cliente

Deixe um comentário

28 de janeiro de 2014 por Semio Timeni

images

A comunicação é uma necessidade inerente ao ser humano desde os primórdios. E no mundo atual não é diferente. E, após o advento das novas tecnologias, a comunicação está sendo muito facilitada, com a introdução de ferramentas que vieram a promover a interação na vida moderna. Um cenário que tem sido muito bem aproveitado pelos empreendedores antenados nesta nova maneira de pensar e de agir, principalmente antecipando demandas daquele que é o único motivo para uma empresa existir: o cliente.

A “Desintermediação” – ou seja, acabar com os intermediários ou atravessadores – é a palavra de ordem deste novo tempo! O contato direto com o público-alvo, de maneira personalizada para as suas demandas, sem erros, com agilidade e eficiência, permite que haja uma interação entre você e seu cliente, sem ruídos de intercessores, possibilitando um relacionamento de melhor qualidade, com mais comprometimento da relação fornecedor – cliente, diminuindo distâncias físicas e, principalmente, impactando de forma positiva nos custos em comparação às formas tradicionais.

Quer um exemplo? Já ouviu falar da indústria sem chaminés? É como é conhecida a indústria do turismo. Anteriormente, um hotel localizado numa cidade turística, principalmente se não pertencente a uma rede internacional, tinha que lidar com incontáveis formas de divulgação e comercialização: contato com agências de viagens e operadoras de turismo, participação em feiras nos polos emissores, confecção de folders, brindes, etc. Além, é claro, de se manter em evidência para aqueles que já são seus clientes.

Emprego-na-indústria-do-turismo

Com o advento das ferramentas tecnológicas, criou-se um ambiente para que o relacionamento seja de uma maneira muito mais rápida e barata. Ter acesso à internet é acima de tudo ter poder sobre a informação!

No caso do hotel, seu web site pode divulgar fotos dos seus quartos, vídeos da sua área de lazer ou mesmo divulgar as belezas naturais da região. Por outro lado, uma fanpage no Facebook cria “advogados” a falar bem do hotel, defendendo aquela empresa de forma espontânea e verdadeira.

Em paralelo, buscadores como o Google e o Bing, ou mesmo canais de compras como o Hoteis.com, Decolar.com e similares, entregam a informação diretamente aos potenciais clientes, de uma maneira facilitada. Ferramentas de pesquisa como estas trouxeram um poder antes inimaginável para as mãos dos consumidores.

Outra poderosa fonte de informações, os Blogs – e suas variações podcast (áudio) e vodcast (áudio e vídeo) – reúnem pessoas com o mesmo interesse e formadores de opinião. São mais de 100 milhões de blogs no mundo a influenciar este novo consumidor, ávido por informações ricas e contribuições inteligentes.

Mecanismos como o AdWord (do Google) ou redes sociais como o Facebook e seu Facebook Broad Category podem coletar dados relevantes, direcionando as propagandas inteiramente para quem quer aquela informação.

Quanto você acha que se economiza anualmente com passagens aéreas, material gráfico, horas de empregados, convenções, trade show, brindes, etc., para este exemplo no turismo? E para todos os hotéis do Brasil? Do mundo? Alguns bilhões? Com certeza!

Mas, atenção, não se trata de fazer um site e esperar os emails chegarem! Só sobreviverá neste mundo digital quem for relevante! Lembre-se: na natureza, não é o mais forte que sobrevive (como nos ensinam os dinossauros!), e sim quem melhor se adapta! É sair de um marketing tradicional – ênfase no contato passivo – para um marketing ativo e participativo!

São investimentos relativamente baixos com alto poder de penetração junto a este cliente do nosso tempo. Antes, se gastava muito para se gritar em meio à multidão. Hoje, se investe pouco para se falar no ouvido do cliente.

E você, como tem se comunicado com seu cliente? Tem feito o que para falar diretamente no ouvido dele? Nesses momentos sempre é bom relembrar das palavras do poeta e filósofo iluminista François-Marie Arouet, que entrou para a história com o pseudônimo de Voltaire: o ouvido é o caminho do coração. Pense nisso. Bom trabalho. Sucesso!

 

Semio Timeni Segundo é Mestre em Administração, Consultor Empresarial e Coach

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Insira seu email para receber atualizações do Blog:

%d blogueiros gostam disto: