Uma partida de futebol

1

24 de novembro de 2013 por Semio Timeni

fl-es-futbol-brasil-honduras-miami-20131023-002

Esse artigo começou a ser escrito há alguns dias, da experiência que eu tive por ter vivido uma noite diferente nesta temporada de estudos que faço aqui nos Estados Unidos. Fui assistir uma partida da nossa seleção de futebol. Além de torcer pelo time de Felipão, aproveitei para colocar os olhos curiosos de consultor e aprender algumas lições que podemos aplicar na copa do mundo que se aproxima – e por que não nas nossas empresas também?

As lições começaram antes mesmo do dia do jogo, com a compra dos ingressos. Tudo via internet, com pagamento eletrônico, nada de dinheiro ou chances de ser enganado com cambistas e ingressos falsos. Mapa do campo, cadeira marcada, diversos preços e locais.. Rápido e simples, escolhi, paguei e imprimi meu próprio ingresso.

No dia do jogo o trânsito não ajudou muito, é verdade. Uma via principal leva ao Sun Life Stadium, lar do Miami Dolphins, o principal time de futebol americano do sul da Flórida. Contudo, o policiamento reforçado e os diversos estacionamentos ajudavam a escoar os carros de maneira lenta mas organizada.

A chegada fez-me reparar na quantidade de crianças junto com seus pais e avós, famílias completas prestigiando a partida. Bandeiras ou bolsas grandes eram barradas logo nos estacionamentos, por questões de segurança, permitindo às pessoas retornarem aos carros e guardarem seus pertences.

Ainda no estacionamento contratei um dos meios de transporte mais conhecidos na Ásia: um riquixá. São aquelas bicicletas onde o condutor pedala transportando os passageiros no banco detrás. Na verdade é algo super usado em eventos esportivos por aqui, um conforto para o torcedor e uma forma de renda extra para os jovens que faziam aquele trabalho.

Na hora da entrada mais um cordão de seguranças, desta vez com detectores de metais. Notei a quantidade de jovens ali trabalhando, muitos na faixa dos 18 anos, e também pessoas mais experientes, na casa dos 60 anos. São extremos que infelizmente sofrem dificuldades na inserção no mercado de trabalho no Brasil, e que aqui são aproveitados em harmonia. Numa conta rápida, multiplicando pela quantidade de acessos ao estádio, é certo que centenas trabalharam naquela noite.

Dentro do estádio a boa experiência continuou. Pessoas para dar informações facilitavam a localização dos acentos. Enquanto o jogo não começava, diversas atrações, inclusive com a interação dos torcedores, que mandavam mensagens pelas redes sociais e viam suas fotos postadas nos telões. Show de luzes e fogos de artifício, vídeos e muita música também faziam parte do cardápio.

E por falar em cardápio, na hora que a fome apertou usei uma das dezenas de lanchonetes espalhadas pelo estádio. Foi na hora do intervalo, e três coisas me chamavam a atenção: fila rápida para quem pagava em cartão (incentivo que diminui os riscos de manipular dinheiro e tornava a operação mais fácil), menu simplificado (só 5 opções de lanches) e as embalagens desenhadas para comer sentado assistindo a partida (acabou? É só colocar a bandeja descartável embaixo da cadeira).

Acredito que o aprendizado maior desta experiência é o foco na satisfação do torcedor (cliente!) e o planejamento aplicado para alcançar esse objetivo. O jogo que fui assistir já entrou para a história do Sun Life Stadium: foi o maior público numa partida de futebol, 71.124 pessoas. Sem planejamento, seria o caos. Ah, e a partida? Foi um 5 x 0 para o Brasil de encher os olhos!

Um pensamento sobre “Uma partida de futebol

  1. fco sousa disse:

    Aqui no nosso país, bem que poderia ser assim, mas existem vários problemas a serem resolvidos, destaco alguns como: Para sonegar impostos, os ingressos são vendidos a maior parte no estádio; para diminuir custos, a organização é a mínima possível e a cultura nossa, que deveria exigir através da imprensa e das redes sociais sob pena do não comparecimento, da disponibilização de bons acessos, boas acomodações, boa segurança.

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Insira seu email para receber atualizações do Blog:

%d blogueiros gostam disto: