Investimentos: Imóveis tem alta valorização em 2013

Deixe um comentário

2 de agosto de 2013 por Semio Timeni

sao-paulo

Valorização de imóveis à venda é o dobro da inflação em 2013

O relatório do Índice FipeZap de julho chama atenção para o fato de que a valorização do metro quadrado dos imóveis anunciados no Brasil em 2013 foi de mais que o dobro da inflação pelo IPCA projetada para o período. Enquanto que a estimativa para o índice oficial de alta de preços foi de 3,2%, o preço do metro quadrado anunciado aumentou 7,3% de janeiro a julho.

A maior valorização no mês de julho dentre as 16 cidades acompanhadas pelo Índice FipeZap Ampliado ficou mais uma vez por conta de Curitiba, com alta de 3,7%, puxada pelos bairros de Água Verde e Bigorrilho. Belo Horizonte foi a única cidade a apresentar queda no preço do metro quadrado anunciado no último mês, com desvalorização de 2,4%.

Curitiba, aliás, puxou a valorização do Índice FipeZap nos últimos 12 meses, com alta de 19,6%, seguida de Rio de Janeiro (+15,4%), Niterói (+14,0%), São Paulo (+13,9%) e Porto Alegre (+13,3%).

venda_imoveis

A alta mensal em São Paulo foi de 1,3%, e o preço do metro quadrado anunciado médio foi de 7.361 reais. No Rio, a alta do mês foi de 1,5%, e o preço do metro quadrado anunciado médio foi mais uma vez o mais alto das 16 cidades acompanhadas: 9.424 reais.

O menor preço de metro quadrado anunciado médio foi o de Vila Velha, no Espírito Santo, com 3.646 reais. O Índice FipeZap Ampliado, que inclui as 16 cidades acompanhadas, teve alta de 1,1% em julho, e o preço do metro quadrado anunciado médio foi de 6.900 reais.

As altas nos preços dos imóveis anunciados vêm assistindo a uma desaceleração nos últimos 12 meses, mas ainda assim se mantêm fortes acima da inflação na maioria das cidades. Enquanto que em 2011 o Índice FipeZap Composto (com sete cidades) superava os 2% a cada mês, a partir de meados de 2012 suas altas passaram a girar em torno de 1% a cada mês.

Veja na tabela o desempenho de cada cidade no Índice FipeZap de julho. Todas as 16 cidades compõem o Índice FipeZap Ampliado, lançado no início deste ano. Sete dessas cidades, em negrito, já compunham o Índice FipeZap Composto, existente desde 2010.

Região Variação mensal Julho/13 Variação mensal Junho/13 Em 12 meses No ano
Curitiba 3,70% 3,80% 19,60% 18,50%
Vitória 2,40% 1,60% 12,70% 10,10%
Salvador 1,80% 1,60% 12,10% 7,10%
Vila Velha 1,70% 1,20% 7,90% 7,10%
Rio de Janeiro 1,50% 1,40% 15,40% 9,30%
Recife 1,30% 2,20% 10,90% 7,40%
São Paulo 1,30% 1,10% 13,90% 7,30%
Santo André 1,30% 1,20% 10,50% 6,30%
Índice FipeZap Ampliado (16 cidades) 1,10% 1,10% 12,00% 7,30%
Porto Alegre 1,00% 0,70% 13,30% 6,90%
Índice FipeZap Composto (7 cidades) 1,00% 1,00% 11,80% 6,80%
São Caetano do Sul 1,00% 0,40% 9,30% 4,50%
Florianópolis 0,90% 0,60% 9,10% 8,10%
Fortaleza 0,90% 0,70% 7,90% 7,50%
Niterói 0,70% 1,30% 14,00% 6,20%
Distrito Federal 0,70% 0,40% 0,10% 1,40%
São Bernardo do Campo 0,60% 0,80% 10,50% 4,80%
IGP-M 0,42* 0,75% 5,35%* 2,18%*
IPCA 0,01* 0,26% 6,25%* 3,16%*
Belo Horizonte -2,40% -0,30% 4,90% 1,80%

Fontes: Índice FipeZap e Banco Central
(*) Estimativa

Com reportagem de Julia Wiltgen de Exame

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: